quinta-feira, 28 de maio de 2009

Fuso Horário ?

Eu sei que costumo falar, pensar e escrever muita besteira, tento evitar, mas é mais forte do que eu. E se alguém já passou por uma situação semelhante, com certeza há de concordar comigo. Os relógios da cidade deveriam ter o horário padronizado. Primeiro porque isso me ajudaria muito, já que estou sem celular e relógio, segundo porque é bizarro horário diferente em cada relógio. Parece que cada bairro possui seu próprio fuso.


Imagino que você esteja pensando “nossa, como ele sabe que não estão iguais se não existe relógios tão próximos assim”. Eu te digo como eu sei, algumas vezes já aconteceu de eu voltar no tempo nessa cidade. A última foi nessa quarta (27/05). Estava eu indo para a aula a tarde, curtindo meu buzu balançando pelos buracos de Salvador, quando entro na Ogunjá e o relógio marcava 16h29. Pensei “posso ficar tranqüilo, tenho tempo bastante pra chegar na faculdade”, então acontece que eu pego um engarrafamento (zinho) ali mesmo na Ogunjá, creio que não tenha demorado mais que dez minutos, mas demorei. Quando entro então na Vasco da Gama, olho no relógio para me situar e que horas ele tava marcando? 16h28, hã? Que porra é essa? Voltei no tempo? A Vasco ta situada a quantos graus do meridiano de Greenwich? Com certeza ta mais afastada que a Ogunjá, porque os horários são bizarramente diferentes. Ta, sei que quem fez o trajeto Vasco da Gama, Ogunjá não sentiu uma diferença tão estranha, mas foi algo bizarro também.


Sei que isso não afeta a população em nada, não interfere em nada, a chuva não tá forte por causa disso, João Henrique não prometeu ajustar os relógios de Salvador na campanha política, o Bahia não ta jogando mal por isso, mas porra, isso é bizarro. O que custa ajustar as horas? São 21h17, coloca lá que ta de boa. Caso contrário vou procurar saber em que fuso ta o Cabula e vou ajeitar o relógio aqui do computador.



;D


Idéias idiotas povoam minha mente, mas essa daí é idéia cheque, depender desses relógios de Salvador é foda. Vou procurar no mapa aqui da sexta série o fuso de meu bairro.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Qual a melhor coisa do mundo?

Minha intenção era escrever sobre a pior coisa do mundo, mas como eu ando muito revoltado com a vida, odeio muitas coisas, então acho mais fácil escrever sobre o que eu gosto. Qual a melhor coisa do mundo? Eu poderia ser um torcedor fanático e falar que era torcer pelo Bahia. Poderia ser clichê e falar que é sexo. Poderia ser o Veríssimo e falar que é não ser obrigado a ir a lugar nenhum, mesmo sem febre. Poderia ser estudante da UFBa e falar que é não alagar a faculdade quando chove. Poderia ser vagabundo e falar que é ser sustentado. Mas vou ser sincero, a melhor coisa do mundo, para mim, é fone de ouvido.

Não existe invenção melhor do que fone de ouvido. Com certeza quando o sujeito estava “inventando”, comia chocolate. Foi uma sacada da porra do sacana. É uma coisa tão importante que, para mim, deveria ser distribuído igual a camisinha nos postos de saúde. Não existe tecnologia que mais tenha me agradado.

Tem coisa pior do que entrar no ônibus e ter que agüentar alguém com o celular nas alturas escutando clássicos da música popular baiana, como: “desce com a mão no tabaco”, “rala a tcheca no chão” etc. Porra, maluco, se você gosta, eu não tenho nada contra, mas eu não gosto, mete uma porra de um fone nesse celular e fica surdo ouvindo suas músicas, mas não me obrigue a ouvir. Eu sei que meu gosto também não agrada à maioria, por isso evito ouvir som alto, coloco meu fone e não atrapalho ninguém, o que custa às pessoas fazerem isso também?

Outra coisa que irrita muito são os vizinhos, nego leva a sério aquela história de que na Bahia todo dia é carnaval, coloca um som nas alturas e foda-se o resto. Quem não gosta que se dane? Porra, isso me revolta, coloca uma porra de um fone já que não consegue ouvir isso num volume mais social. É revoltante, por outro lado, alguém muito esperto inventou o querido fone de ouvido, com certeza a melhor invenção do homem. Fica dica.

;D


Falta de inspiração é foda ;D
Escrevi qualquer coisa pro blog não ficar paradão, mal aê os palavrões.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Súplica soteropolitana



Súplica cearense
(Luiz Gonzaga)

Oh Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado
Pedindo pra chuva cair, cair sem parar

Oh Deus, será que o senhor se zangou
E só por isso que o sol se arretirou
Fazendo cair toda chuva que há

Oh Senhor, eu pedi para o sol se esconder um pouquinho
Pedi pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta, uma planta no chão

Oh meu Deus, se eu não rezei direito,
A culpa é do sujeito
Desse pobre que nem sabe fazer oração

Meu Deus, perdoe eu encher os meus olhos de água
E ter-lhe pedido cheio de mágoa
Pro sol inclemente se arretirar, retirar

Desculpe eu pedir a toda hora pra chegar o inverno
E agora o inferno queima o meu humilde Ceará

Oh Senhor, eu pedi para o sol se esconder um pouquinho
Pedi pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta, uma planta no chão ê ê

Ganancia demais
A chuva não cai mais
Corro demais
Política demais
Tristeza demais
Interesse tem demais
Ganancia demais
A Fome demais
A Falta demais
Promessa demais
Seca demais
A chuva não tem Mais
Ganancia demais
Chuva tem não tem não tem é demais
Pobreza demais
Povo tem demais
O povo sofre demais...


Dica, São Pedro.
Eu reclamava do calor, eu sei, mas não precisava exagerar.

Salvador é de papel e parece uma bacia, todos os barrancos deslizam e a cidade fica toda alagada.

Pega leve. ;D