sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Volta às aulas, por favor


Não adianta fingir. Faltando pouco mais de uma semana para voltar às aulas, tenho que admitir. Fui vencido pelo ócio. Não agüento mais férias. Eu quero voltar a estudar. Tentei fazer uma rotina nas férias, até segui por uma boa parte; mas, hoje, já não agüento mais ficar em casa. Não agüento mais internet. Não agüento mais DOD (nem cs). Não agüento mais não ter algo de útil para fazer. Joguinhos em flash me salvaram por um momento, mas já não resolvem mais o meu problema.

Sinto saudade de sair no sol quente, reclamando porque Salvador parece a sub-sede do inferno. Sinto saudade de pegar ônibus cheio para voltar para casa, com as figuras mais bizarras e gente voltando da praia. E ainda pegar vários engarrafamentos. Sinto saudade de achar que as aulas de literatura duram quatro horas a mais que o normal. Sinto saudade de prometer não deixar os trabalhos embolar no final do semestre e não conseguir cumprir isso. Sinto saudade de andar naquela areia que sujava todos os meus chinelos. Sinto saudade de salas super frias e outras super quentes.

Eh, não agüento mais. Sei que irei me arrepender em duas semanas de tudo que escrevi. Reclamarei do sol quente. Falarei mal dos ônibus cheios, as pessoas bizarras, os vagabundos que vão à praia no meio da semana. Irei me esforçar para não dormir nas aulas de literatura. E ficarei bastante nervoso no final do semestre por causa dos trabalhos. Mas fiquem calmos, não sou masoquista, sinto falta das coisas boas também.

Sinto falta de encontrar os parceiros da época do colégio no buzu, trocar uma ideia, falar que a galera tem que se reunir e nunca nos reunirmos (essa parte do nunca se reunir não sinto saudade. Vamos mudar isso, porra!). Sinto saudade conversar com a galera na frente da biblioteca e falar que fazia tempo que não nos reuníamos. Sinto saudade de sair da aula e ir direto para biologia mesmo quando ninguém vai comer.

Prometi a mim mesmo que isso não aconteceria. Odeio admitir, mas eu quero aula de novo.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Foda-se a falta de energia

Vá tomar no cu, queda de energia. Se a culpa for da coelba, que vá tomar no cu. Se a culpa for de algum motorista imbecil que tenha batido o carro no poste em frente à RIP, que vá tomar no cu. Seja lá quem for o culpado, vá tomar no cu.
É só cair uma chuvinha para a energia cair por aqui. Já acontecera a tarde voltou a acontecer agora à noite. Quando acontece a tarde, até dá para ler algum livro, um jornal, sei lá, qualquer coisa, mas a noite é FODA. Não tem absolutamente nada para fazer a noite sem energia. A não ser dormir.
Por vezes já faltou energia quando estava escrevendo um post no orkut ou em algum fórum. Quando estava jogando algum jogo on line ou off. Enfim, sempre quando preciso de energia. Hoje não foi diferente.

Estava escrevendo um post para o blog há uns minutos atrás quando a energia caiu e voltou rapidamente. Por sorte eu estava escrevendo no word e ficou salvo, mas com a revolta e também por não estar gostando do texto, não o  salvei. Deixei-o de lado e vim postar minha revolta aqui.
Vá se foder, Coelba.

Desculpem-me pelos palavrões, mas tinha que desabafar. :D
ps. Ehh, Bruno (CRB), acabou saindo um post no improviso hehe.

ps². Enquanto eu formatava esse post, voltou a faltar energia.